Live das 21h: falaremos sobre a arriscada estratégia de Lula em adiar a consagração de Haddad como candidato do PT

Lula decidiu levar sua fictícia candidatura até as últimas consequências, recorrendo no próprio TSE, ao STF e à ONU. Era previsível. Mas impede, ao mesmo tempo, que Haddad seja apontado como seu sucessor. Adia o processo de tentativa de transferência de votos de Lula para Haddad, o fator mais decisivo no primeiro turno das eleições.

Discutiremos se a estratégia de Lula é, de fato, a mais acertada, tendo em vista os objetivos eleitorais e jurídicos dele e do PT.

Deixe uma resposta